Páginas

sexta-feira, 21 de agosto de 2009

Pesquisa Genealógica - Imigração Italiana em Miracema




Com o intuito de mapear a origem da imigração italiana em Miracema, solicitamos os bons préstimos dos ilustres visitantes, que puderem e quiserem colaborar, a fornecerem dados para o preenchimento dos campos vagos da tabela a seguir:

Família
Região
Província
Comuna
Adolfi


Alexandre


Andreozzi Lácio Viterbo Viterbo
Aversa Calábria Consenza Roggiano Gravina
Ávila


Balbi


Barbi Emilia-Romanha Modena Mirandola
Basilio


Belo


Belot Veneto Padova
Benasi


Benedicttis Emilia-Romanha Ravenna
Beradi Campania Salerno Casaletto Spartano
Bereta Lácio Roma Roma
Bersacola Véneto Verona San Pietro in Cariano
Bertolloti


Bocafoli


Bomfiglio


Bordingnon


Bruno Campania Salerno Casaletto Spartano
Cagiano


Calcangne


Calloni


Caloi


Capute


Cava


Caveari


Cemesi


Ciuffo Campania Salerno Casaletto Spartano
Colombo Campania Salerno Casaletto Spartano
Crespo


Crosi


Cúrcio


Deninsi


Derossi


Desidério


Detogne (De Toni)


Fagundes


Falsi


Fantoni


Farinazzo


Fíngolo


Fontoura


Fracoline


Galieta


Gallozi


Garboio


Gemino


Giudice Campania Salerno Casaletto Spartano
Granato Campania Salerno Casaletto Spartano
Grazini* Lácio Roma
Grgório


Grippa


Gross


Guarino


Honorato(Honorio)**


Jaccusi


Janoni


Janotti


Lanati


Lascolla


Letiéri


Louzada


Lovisi Campania Salerno Casaletto Spartano
Luca


Ludovico


Luiz


Magaldi Campania Salerno Casaletto Spartano
Maiolli Calábria Siena Linorno
Malagris


Mangia


Marchi Emilia-Romanha Bolonha Marzabotto
Martino (Bruno de Martino) Campania Salerno San Giovanni a Piro
Mazzari


Mazzini


Mercante Toscana Crosseto Sorano (Franzione: San Giovanni Delle Contèe)
Montavani Lombardia Milão
Montes Toscana Arezzo
Motta


Novelino Campania Salerno Casaletto Spartano
Passolo* Veneto Padua
Pascotto


Pascussi Lácio Roma
Pastura


Paulante


Pelegrino


Perazzo


Perissé* Marcas Ancona
Perligeiro Campania Salerno Casalbuorno
Poli Veneto Padova Padova
Ponzé


Princisval


Procópio


Provincialli


Richard Ligúria Génova
Rigui (Righi) Emilia-Romagna Bolonha Marzabotto
Rivanelle


Rizzo Campania Salerno Casaletto Spartano
Ronzé


Rossi Emilia-Romanha Bolonha
Rouppa


Salvini


Samel (Samela)*** Basilicata Potenza Avigliano
Santini


Saraquini


Sardella Veneto Padova
Scatelano


Scott


Scramingnon Veneto Verona/Padova
Senra


Sentinelle Piemonte Turim
Serra


Soldati Emilia-Romanha Bolonha Marzabotto
Sorasi


Spinozzo


Trancredi Campanha Salerno
Tardiolli


Titonelli Veneto Treviso Farra di Soligo
Utrini Toscana Grosseto
Valponi


Volpi


Zacaria Lombardia Milão
Zanco Veneto Vicenza
Zapp Calábria

Zefira* Veneto Padua

Os nomes das famílias constantes da tabela acima foram obtidos na placa de bronze (foto ao lado) fixada na Praça D’Itália, no Vale do Cedro, para homenagear as famílias italianas que emigraram para o Brasil e se estabeleceram em Miracema (exceto os marcados com asterisco(s)).

* Nomes de noivos/noivas encontrados nos registros do cartório de Miracema pela pesquisadora Elisabeth Bruno.
**Incluído a pedido do Ronaldo Honorio.
***Incluído conforme depoimento do Ivanildo Samel.

Link para parte da Obra Logradouros de Miracema, que versa sobre a Praça D'Itália

79 comentários:

Angeline disse...

Hélcio:
Lá vai, há os Brunos citados por vc, da família de Nicolau Bruno, há tb os Brunos, originados de S Giovanni a Piro, Salerno, Campanha. São os q tb são de Martino pelo lado materno.
Parabéns, ótimo trabalho!

Hélcio Granato Menezes disse...

Angeline,

Você sempre antenada com que diz respeito a Miracema.
Valeu pela valiosa colaboração!

Angeline disse...

Oi Hélcio:
Aí vai a contribuição do Sérgio Aversa, q mandou p email:
Angeline, eu não consegui responder no blog. Mas aí vão os dados.
AVERSA
Região: Calábria.
Província: Cosenza.
Comuna: Roggiano Gravina

Angeline disse...

Hélcio:
Os Brunos (2) são o lado paterno dos "de Martino". Eles são registrados como Bruno, porém conhecidos por Bruno de Martino, sendo que Bruno é do pai, Rocco Bruno, que não veio ao Brasil e o "de Martino", da mãe. Eu não me fiz entender direito.
Desculpa!

Hélcio Granato Menezes disse...

Angeline,

Entendi. Então vou retirar o Bruno(2).

Meus agradecimentos ao Sérgio Aversa.

Elisabeth disse...

Hélcio,
Pesquisando nos livros do cartório de Miracema, tenho a cópia do registro de casamento de José Judice(Giudice), onde consta que ele era natural de Casaletto Spartano, Provincia de Salerno,Região de Campania.
Estou começando a pesquisar esta família também, pois também faz parte da árvore genealógica de meu marido Gilberto Seixas Bruno, pois a sua bisavó Nicolina Ciuffo, irmã de Salvador Ciuffo,eram filhos de Maria Felicia Giudice(sua trisavó).
Também já observei que em vários registros de nascimento ou de casamento, consta o José Giudice como testemunha ou padrinho.
O José Judice casou-se com Carmela Curcio, nascida na mesma Provincia de Salerno, porém não consegui entender o local.
É muito ruim ver microfilmes pela internet.
O livro é o do período de 1895 até 1899 - fls. 8 e 8v do cartório do 1º ofício de Miracema.
Espero ter colaborado um pouquinho
Sou Elisabeth Ribeiro Bruno(Beth Bruno), já conhecida da Angelina e do Luiz Carlos Pinheiro de Logradouros de Miracema.
Se tiver mais alguma informação, eu envio depois.
Abraços
Beth Bruno

Hélcio Granato Menezes disse...

Beth,

Soube por meio da família que José Giudice era primo de Salvador|Nicolina|Caetano Ciuffo. Ele também foi padrinho de casamento dos meus avós maternos Paschoal Granato e Maria Felícia Ciuffo (filha mais velha de Salvador Ciuffo), juntamente com Caetano Ciuffo. Eu desconfiava que José Giudice também era natural de Casaletto Spartano. Agora você confirmou.

Vi alguns registros na Internet de pesquisas que você fez sobre os Bruno e Ciuffo, e achei muito bons. Tomei a liberdade de copiá-los para a pesquisa que também faço sobre os Ciuffo e Granato. Gostaria de lhe enviar uma cópia desta pesquisa, porém preciso do seu email.

Obrigado pela sua claboração.

Abraços,
Helcio

Elisabeth disse...

Olá Helcio,
Também tenho várias informações sobre os Ciuffo's e Granato's,que posso lhe enviar.
Mande-me seu email.
O meu email é erbgsb@ig.com.br ou erbgsb@gmail.com
Abraços
Beth Bruno

kvari disse...

Uma dica sobre os Detogne's.
Na verdade o sobrenome original é De Toni.
63% Veneto
10% Friuli-Venezia Giulia
1% Trentino-Alto Adige
26% Restante da Itália
Chegada ao Brasil 25/11/1891 no vapor Matteo Bruzzo com o sobrenome Toni.
Originária do sul da Alemanha que fugiram de persegições para o Norte da Itália.
Em 2001 segundo dados de pesquisa na internet, dá como provável origem:
Região: Veneto, província: Padova(97 famílias), município: Padova ou Vigonza ou Cittadella.
ou, província: Vicenza (95 famílias), município: Sandrigo ou Thiene ou Schio ou Marano Vicentino.
ou província: Belluno (64 famílias), município: Alleghe.
Não são os meus descendentes e sim da minha esposa, curiosamente sobre a minha família não encontrei nada (Caveari) no cartório até achei alguma coisa mas que só complicou e outras não deu pra ler.

Hélcio Granato Menezes disse...

Kvari.

Complicado, héin?!

De fato, pesquisa no http://www.gens.labo.net/it/cognomi/genera.html informa que os De Toni são encontrados em 157 comunas, cuja maior concentração está no norte da Itália, principalmente na região de Veneto.

Continue pesquisando, que você vai encontrar a origem dos De Toni's.

Quanto aos Caveari's, provavelmente o nome foi aportuguesado, pois no mesmo sítio citado acima foi informado que não existe este nome na Itália. Também continue pesquisando, não desista.
Abraços

Elisabeth disse...

Hélcio, como estou revisando os registros do cartório de Miracema, pelos microfilmes do site family search, estou tanto uma olhada nos italianos.Encontrei alguns registros de casamentos que contem a provincia de nascimento do noivo ou noiva.
Estou relacionando abaixo, só espero ter entendido corretamente o escrito em tais microfilmes.
Sobrenome Provincia Região
Grazini Roma Lácio
Lovisi Salerno Campania
Zanco Vicenza Veneto
Perissé Ancona Marcas
Tancredi Salerno Campania
Utrini Grozzeto Toscana
Zefira Padua Veneto
Pasassolo Pádua Veneto
Rossi Bologna Emilia-Romanha
Zacharias Milão Lombardia
Pascussi Roma Lácio

ciolage disse...

Sou filho de Aymoré ciuffo Almeida, neto de Orestina Ciuffo Almeida e bisneto de Salvadore Ciuffo que veio da Itália com 1 irmão(que foi para o sul do Brasil)e se estabeleceu numa bonita fazenda em Miracema onde tenho vários parentes!

Hélcio Granato Menezes disse...

Caro Ciolage,
Favor informar seu e-mail para menezes801@gmail.com , que entrarei em contato.

ciolage disse...

Hélcio meu caro meu e-mail é ciolage1@hotmail.com.

Angeline disse...

Puxa, Hélcio! A coisa está evoluindo bem, hein? A passos largos.
Parabéns!

Gilberto Granato (Arawãkanto'i) disse...

Olá companheiro Hélcio,

Como você me perguntou lá no meu esdrúxulo blog. O granato vem do meu avô que veio com mais três irmãos da região da sardenha - Itália e não me ative a mais miudezas com meus tios, sabe como é, o conservadorismo social da época não se atinha muito a estes detalhes. Hoje a família está na zona da mata mineira... tocantins, rio pomba, juiz de fora etc...
um abraço
e quem sabe um dia não tomamos uma gelada no bar do bode.

Beth disse...

Oi Pessoal, eu sou Elizabeth de Araújo Marques(Beth Bruno),filha de Mirian Bruno de Araújo, neta de Orestina da Costa Bruno(Titina Bruno), filha de Antonio Ciuffo Bruno, filho de Francisco Tomasso Bruno e Nicolina Ciuffo, vindos da Itália os três, toda a árvore genealógica dos Bruno esta no seguinte link, http://www.caldas.eng.br/ , inclusive a árvore dos Ciuffo, dos Caldas e dos Rodrigues Pereira. Espero que ajude na pesquisa de vcs. Abraço
Beth Bruno

Hélcio Granato Menezes disse...

Olá Beth! Obrigado pela ajuda. Realmente a pequisa do Carlos Caldas é sensacional. Para dirimir dúvidas a respeito das Beth's Bruno's que por aqui postaram comentários, permita-me apresentá-la (apresentação dispensável, porque você é conhecidíssima) como a Beth Bruno - A Cantora.
Abraços, Hélcio

ciolage disse...

Caro Hélcio, minha avó materna se chamava Maria Ilse Cicarino Lage(Lage de casada)filha de Elvira Ciuffo Cicarino e Vicente Bruno Cicarino e Minha avó paterna era Orestina Ciuffo Almeida(Almeida de casada). Meu pai e minha avó materna eram primos de 1 grau.Meu bisavô Salvador Ciuffo foi operar na Itália (Não confiava nos médicos brasileiros) com 1 das filhas que se chamava Loviseta Ciuffo(tia Zizinha).

Beth disse...

Hélcio, vejo vários "parentes" nossos tanto Brunos como Ciuffos fazendo pesquisa sobre a família, minha mãe, Mirian, foi fonte de muitas pesquisas, ela lembra de muita coisa, ainda hoje, e eu me lembro, desse povo todo, conheci quase todo mundo, e me lembro com muito carinho de sua mãe, tia Junay, que era amiga demais de mina vó, a Titina Bruno, que tenho certeza vc deve se lembrar tb. Tia Junay era muito querida, as duas muito queridas. Grande abraço!
Beth

Hélcio Granato Menezes disse...

Olá! Beth
É claro que lembro muito bem de todos vocês, principalmente da sua avó, Dona Orestina.
Você pode fornecer seu e-mail para menezes801@gmail.com . Assim, poderei lhe enviar a pesquisa que faço. Tenho certeza que pelo menos as fotos trarão tenras recordações para D. Mirian.
Hélcio

Rafael disse...

Hélcio,

Sou Rafael Rigues, filho de Wagno Rigues e neto do Rafael Rigues que até 2008 vivia na R. Joaquim Rosa da Gama em Miracema. Recentemente comecei a pesquisar a origem da família (cujo nome original é Righi) e acho que encontrei o registro de imigração de meu Tataravô, que trouxe várias pistas e pode ajudar a enriquecer seu post.

Raffaéle Righi chegou ao Brasil em 28/06/1897 a bordo do vapor Equitá, vindo de Gênova. Veio da Comuna de Marzabotto, região de Emilia Romagna, província de Bolonha. Chegou ao Brasil com 40 anos, acompanhado da mulher Erminia e dos Filhos Ettore e Aldo.

Aqui no Brasil nasceu pelo menos mais um filho, Delmo, pai de meu avô Rafael. A família originalmente foi para uma Fazenda em Além Paraíba chamada Cafelândia, e pelo que sei depois foi para as proximidades de Palma e então Miracema.

Hoje esse ramo dos Righi está espalhado. Ainda há vários em Miracema e região (com variações no sobrenome como Rigue), meu pai em Curitiba (Paraná) e eu em São Paulo.

Espero que as informações sejam úteis. Se precisar, você pode entrar em contato comigo por e-mail no rigues@gmail.com

lais disse...

Olá, Eu sou dá família Caveari, e também queria saber as suas origens.
Pesquisei nesse site: http://www.gens.labo.net/it/cognomi/genera.html
Mas, não achei ninguém com o meu sobrenome: Caveari.
Não acredito que o nome tenha sido aportuguesado, porque o meu bisavô é italiano, e achei documentos onde se encontra o seu sobrenome escrito exatamente desta maneira.

Minha bisavó tbm é italiana e o sobrenome dela é Bugini. No site encontra pessoas com o mesmo sobrenome dela, onde a maioria está em Lombardia.

Por favor quem tiver alguma informação me avise. (:
Obrigada (:

Josean disse...

Lais, tb sou Caveari e assim como vc estou tendo mt dificuldade para encontrar informações sobre nossa família. Nosso sobrenome não foi aportuguesado, porém, temos um problema em relação a grafia correta, pois já vi registros constanto como Caveari, Caviari, entre outros.
O que consegui até agora é a informação de que o sobrenome Mantovani (tb ligado a nosa família) tem origem na região da Lombardia em Milão.
Se vc estiver em Miracema, procure o Anderson (Kvari), que trabalha na CDL, pois ele tb tem algumas informações sobre a família.
abçs
Josean

joaograveto_01 disse...

ola helcio obrigagado pelas paisagem matei um pouco de saudade de cisneiros.quero saber se a noticia de joao gregorio dos santos de cisneiros era meu avo materno fequei sabendo que seu nome foi trocando quando ele veio para o brasil da regiao da calabria.nos temos um sitio em cisneiros ate hoje e nao concigo estas informaçao que e muito importante para mim me ajude,eu sou sobrinho do jose vigotorio pai do baozinho vereador de cisneiros meu nome e joao batista de oliveira

Hélcio Granato Menezes disse...

Caro João Batista,
Gostaria muito de poder lhe ajudar, porém não temos pesquisas genealógicas na área de Cisneiros.
Caso eu venha a saber de alguma informação a respeito do seu suposto avô João Gregorio dos Santos, colocarei um comentário aqui.
Obrigado pela visita.

kvari disse...

Foi isso que eu consegui pesquisar no cartório de Miracema sobre a família Caveari.
Foi meio rápido, acredito que com mais tempo e outra pessoa ajudando possa descobrir mais coisas.
Se quiser, quando você voltar aqui a gente dá um pulo no cartório e checa?
Se tiver alguma coisa pra completar ou modificar manda pra mim:cavearipimenta@ig.com.br.

Livro de nascimento: Antônio Bugim filho de Angelo Bugim (filho de Antônio Bugim e Maria Luiza Salviato/Striatto/Dalaviato) e Elisa Mantovani (filha de Luiz Mantovani e Antônia Exp?state).
Livro de casamento: Antônio Bugim Caveari filho de Angelo Bugim Caveari (filho de Antônio Bugim e Maria Luiza Salviato/Striatto/Dalaviato) e Elisa Caveari (filha de Luiz Mantovani e Antônia Exp?state).
Livros de nascimentos: Olivia, Maria e Justina filhas de Ângelo Bugim (filho de Antônio Bugim e Maria Luiza Salviato/Striatto/Dalaviato) e Elisa Mantovani (filha de Luiz Mantovani e Antônia Exp?state ou João Caviate/Cavejari e Marieta Bersácula.

Nascimentos:

Olivia Caveari Albino = Zuzu = 13/01/1916;
Maria Luiza Caveari Castelhano = Filhota = 12/01/1914;
Justina Caveari Freire = Tina = 08/11/1927;
Elvira Caveari Andrade = Lenita = 06/06/1918;
José Angelo Caveari = Zezé = 07/07/23;
Antônio = Ninim = 07/05/1925;
Luiz = Luiz = ?;
Antônia = ? = ?;
Maria = ? = ?;
? = Caboclo = ?;

Elisa Mantovani = 24/06/1895.

Antônio Bugim prestou serviço militar em 1945.

alciuffo disse...

Oiiiiiiiiiiiiii Helcio!

Estou te procurando há meses!! Certa vez, você me enviou 2 arquivos em PDF, com mapa da Itália, nomes dos Ciuffos/Brunos/Granatos e por aí vai. Foi através do Carlos Caldas e da Beth Bruno ( não a filha de minha prima, Mirian, pois achei que fosse, pelo Facebook )que me indicou seu blog e seu e.mail, pois o que eu tinha, era da época em que vc trabalhava (?) na Prefeitura de Miracema. Meu computador deu um 'ataque' e eu perdi este dois arquivos...rsrs
Ah!
Sou ALZIRA LARANJA CIUFFO ( lembra??? ), FILHA DE SALVADOR CIUFFO JÚNIOR ( DORINHO) E ELZA LARANJA CIUFFO, NETA DE 'SALVATORE' CIUFFO e MARIA VERÔNICA CIUFFO. Quero completar dados novos naqueles arquivos, pois também me envolvi DE CORPO E ALMA com a pesquisa do Carlos e, metida como sou..kkkkkk..procurei pelo FACEBOOK CIUFFOS neste mundão de Deus e achei montes deles; na Itália, Califórnia, Argentina, Uruguai, França...Sou assim mesmo: 'meto o bedelho' onde não sou chamada, e apresento uns aos outros. Já vi que meu esforço está dando certo, pois achei muitos Ciuffos ( e outros de Cassalleto Espartano e adjacências ).
Ou seja....sou uma 'revolucionária do bem', pois quero saber de todos, sejam CIUFFOS, BRUNOS, GRANATOS...e por aí a fora. Quando meu pai DORINHO, me levava a Miracema, eu ficava na casa de tia Tita, casada com tio Heitor Ciuffo, irmão de meu pai. A casa dela ficave EM CIMA DA FARMÁCIA GRANATO....
PELO AMOOOOOR DE DEEEEEEEUS!..kkk..Não me diga que não tem mais aqueles arquivos em PDF para me enviar, pois, caso não os tenha mais, vou TER UM ATAQUE..kkkkkk...
Meu e.mail é:

alciuffo@yahoo.com.br

Estou esperando este contato com vc, há meses!!!!
Obrigada e desculpa pelas brincadeiras; é que sou assim mesmo, uma 'palhaça' na net!

CIAO! Alzira Laranja Ciuffo

Luiz Carlos Martins Pinheiro disse...

Amigo Hélcio

Como sabe Logradouros de Miracema tem tratado do assunto desde 2006 e mais especialmente no Volume VII - Praça de Itália (acamos de lhe enviar sua Edição Eletrônica).

Continua buscado mais, contudo não conhecemos outra fonte tão completa e detalhada.

Abraços, saúde e Paz de Cristo
Luiz Carlos/MPmemória.

Devir disse...

Olá Hélcio,

A família Bersacola é originaria de Verona, na região do Véneto. É uma família muito pequena na Itália, e hoje eles se concentram em San Pietro in Cariano. A maior parte da família está espalhada pelo mundo (Suíça, EUA, Brasil), graças a crise do final do séc. XIX que levou um terço dos italianos a imigrarem para outros países.
Um grande abraço,
Deonedis Leandro Bersacula, Tijuca/RJ.

Hélcio Granato Menezes disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Kris disse...

Olá eu estou procurando alguns registros da minha família após encontrar por acaso uma pessoa que a bisavó tem o mesmo sobrenome que o meu bisavô. É a família Bersacola, mas sabemos muito pouco sobe ela, gostaria de saber se vocês tem mais informações. Obrigada

Hélcio Granato Menezes disse...

Abaixo transcrevo e-mail recebido do Fabio Lanati, para o caso de alguém puder responder:

Olá gostaria de saber se você teria algumas informações sobre minha familia, pois vi no site a familia Lanati, sou desta familia e portanto gostaria de obter mais informações, se você souber por favor me ajuda pois estou à procura de alguns parentes. Queria informação do tipo: local de onde veio a familia, ou dados que você souber.
Desde já agradeço a atenção
Fabio Lanati.

Fabio Lanate disse...

Olá gostaria de saber se você teria algumas informações sobre minha familia, pois vi no site a familia Lanati, sou desta familia e portanto gostaria de obter mais informações, se você souber por favor me ajuda pois estou à procura de alguns parentes. Queria informação do tipo: local de onde veio a familia, ou dados que você souber.
Desde já agradeço a atenção
Fabio Lanati.

Fabio Lanate disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Hélcio Granato Menezes disse...

E-mail recebido:

Boa tarde

Menezes,

Sou Miracemense, dando um olhada no seu blog, vizualizei as informações sobre os imigrantes Italianos em Miracema, sou da familia Benedicto ou da Benedicttis, poís bem eu tinha o RG do meu Bisavo, poís o nome dele era Francisco Benedicto, nascido em 1890, na Provincia de Ravelli, mas procurando no registro do Cartório de Miracema, visualizei em seu casamento em 1910, que ele era da Provincia de Ravena, se voce tiver alguma informação, se e Ravena ou Ravgelli.

Agradeço a sua atenção

Uma abraço

AngelMira disse...

Olá Hélcio,
Tive o prazer de conhecer San Giovanni a Piro-SA, de onde veio meu bisavô. E a conclusão a que chego é que os nossos Bruno devem ser os mesmos. Casaletto Spartano é pertíssimo de S Giovanni a Piro.
Outra coisa, o José Giudice, avô da escritora Maria Alice Barroso, tb foi padrinho do casamento dos meus bisavós, como vcs citaram acima, foi o declarante no óbito dele tb. Há informações de que ele era um líder local, sobretudo em relç aos italianos.

Angeline

Daniel Gripa disse...

Gostaria muito de saber um pouco mais sobre minha família, não temos muita informação sobre ela. Os sobrenomes são: Benedicto e Grippa. Sabemos que uma bisavó nossa viveu em Areias ( Miracema), mas não achamos nada a mais dessa família. Quem puder ajudar, por favor entre em contato:
daniel.gripa@gmail.com


Ivanildo Samel disse...

Olá Hélcio, pena não ter visto esta postagem antes. A família SAMEL, que na Itália se chama SAMELA, é originária de AVIGLIANO, PROVÍNCIA DE POTENZA, BASILICATA. Descobrimos isto graças a uma prima que morava na Europa e precisava ter cidadania Européia.

Meu Bisavô Pietro Samela, veio pra Pádua onde conhceu a Batistina minha Bisavó, se casou e veio morar em Miracema, onde como pedreiro, foi um dos construtores da nossa igreja matriz.
Um detalhe legal, é que na Itália existem primos políticos que já tiveram mandato de vereador e de Prefeito. Abraços, Ivanildo.

Sebo do Lanati disse...

Gostaria de saber se alguém teria informações sobre a Família Lanati????

jose carlos novellino Novellino disse...

Sou filho de Pedro Novellino e neto de Nicola Novellino que imigraram da Itália para Miracema vindo da região de Campanha, Salerno, casaletto Spartano.

José Carlos Novellino

Scramignon disse...

Caro Anderson Caveari e demais:
Sou Celeste A. Scramignon Deziderio. Da parte de mh mãe, sou neta de Antonio Scramignon e de Arminda Bersacola. Minha mãe me relatava que os pais dela vieram de Verona e de Padova (ou Pádua?). Segundo o falecido Sr. Noqueta, meu avô veio no mesmo navio que ele, ambos vindo da Itália. Gostaria de saber como posso conseguir mais detalhes e de me expor a novos contatos com paretes, mesmo de fora do país ou de outras cidades.

Emilson Motta disse...

Elizabeth. Minha mãe é de Miracema. Terezinha Moreira do Prado. Seu irmão Sebastião Prado. Quando morei na Itália, um tio de minha mãe, Tio Garcia, me pediu que procurasse por uns primos com quem se havia correspondido, Ubaldo D'Alessandro e Caterina D'Alessandro. Descobri que eram de Sapri. Creio que são os Alexandre que estão na sua lista no Blog. emilsonmotta@yahoo.com.br

Hélcio Granato Menezes disse...

Abaixo, e-mail que recebi do Auguri:

Olá, Elizsabeth.
Olá, Hélcio.

Permitam-me escrever diretamente a vcs. Peguei os endereços de e-mail no Blog. Escrevi uma mensagem para o Blog esses dias e hoje olhei mais detidamente as mensagens postadas. Percebi que vcs estão bem envolvidos na pesquisa sobre os italianos em Miracema. Sempre achei que meus antepassados tivessem vindo para alguma outra cidade para participar da agricultura do café e depois, de alguma maneira tivessem chegado a Miracema, mas pelo que lí ultimamente sobre a história de Miracema, alí foi um grande centro produtor de café, o que significa que provavelmente vieram diretamente para Miracema.
Quando eu era garoto, certa vez minha bisavó veio ao Rio de Janeiro, e foi quando a conheci. Sei que tinha vários filhos, todos de Miracema. Conheci rapidamente um a quem chamavam "Tio Garcia", outro era "Tio Zeca" e outro "Tio Pasquale". Além de Conceição, que era minha avó.
Minha mãe era Terezinha do Prado Motta, creio que de solteira era Terezinha Moreira do Prado, nascida em Laranjal e crescida em Miracema. Teve três irmãos. Um, o capitão Sebastião Prado, e os outros dois os sargentos Osvaldo e Antonio. Sei que um dos dois ou os dois últimos tinha (m) o sobrenome Moreira Garcia. Os três, músicos, foram para o Rio de Janeiro. Sebastião, o mais velho, foi na frente e trouxe os outros dois e minha mãe. Depois de aposentado Sebastião voltou para Miracema. Faz dez anos que o vi de novo, já bastante idoso. Estive em Miracema duas vezes, uma com minha mãe e mais tarde, em 2003, quando passando por Itaperuna fui até Miracema para ver o tio Sebastião.
Quando fui morar na Itália (1990-1995), meu irmão, representante comercial, passou por Miracema a trabalho e foi ver os familiares. Naquela época o tio Garcia passou para o meu irmão o endereço de seus primos em Roma, na Itália, Ubaldo D'Alessandro e Caterina D'Alessandro. Procurei pelo endereço e descobri que já eram falecidos. Ubaldo nunca se casou e Caterina se casou e não teve filhos. Localizei uma sobrinha do marido de Caterina, a qual me mostrou algumas fotos. O porteiro do edifício onde haviam morado disse que Ubaldo tocava violoncelo ou algo assim na orquestra da RAI. E que eram de Sapri, no Sul da Itália.
Pelo que entendi a mãe deles, que já não me lembro o nome, era irmã de minha bisavó, Maria Madre D'Alessandro, a quem conhecíamos por Maria Amália. Parece que minha bisavó se casou e ficou em Miracema, enquanto o resto da família voltou para a Itália.
Bom, vi o nome Alexandre na lista de vocês, que é nome português, não italiano. Provavelmente é o aportuguesamento (existe essa palavra?) de D'Alessandro.
Ok. Peço que se souberem algo mais sobre minha bisavó e pais, etc., me façam saber, por favor. Por outro lado, qualquer dia desses irei à Itália. Talvez em 2014 ou 2015, não sei quando, mas vou voltar. Aí, dependendo de por onde passar, posso dar uma olhada em algum dado que interesse à vossa pesquisa sobre "gli italiani". Meu endereço de e-mail: emilsonmotta@yahoo.com.br .

Grato, desde já.
Auguri,

Joana Darc Rops disse...

Gostaria de saber sobre a familia hopp, segundo minha mãe meu avô materno se chamava jose hopp, italiano e casado com minha avo Sideralina da qual era da paraiba,veio para miracema fugido da guerra na italia (?) sendo que o cartorio no nosso nascimento escreveu como se pronuncia ROPI,viviamos em Miracema,
Gostaria de saber de meus antepassados e parentes, se puder ajudar agradeço. grata, desde já agradeço pela atenção

meu email joanarops@gmail.com

Moderador Mocidade Presbiteriana disse...

Olá faço parte da família Gemino citada no comentário , gostaria de saber se ainda existe a placa em questão na praça da italia na cidade de miracema ou onde ela se encontra , e se há documentos da chegada das famílias em miracema !

Grato Renan Gemino
email : renan.gemino@gmail.com

Anônimo disse...

QUERIA SABER A DATA DE CHEGADA DA FAMILIA ALMEIDA EM MIRACEMA? E A ORIGEM DOS PRIMEIROS ALMEIDAS EM MIRACEMA?

katia ferreira disse...

oi,vc por acaso saberia me escrever sobre as seguintes pessoas:Pio Pereira e Joaquina Brandao Pereira+ Antonio dos Santos Belo e Filomena Adelaide Pucini

Hélcio Granato Menezes disse...

Dorinha Freitas dorinhacfreitas@hotmail.com

Boa noite Helcio!
Através de seu blog observei que vc mencionou a família Curcio. Gostaria de saber se vc tem alguma informação que possa me ajudar a encontrar dados de meu trisavô Antonio Curcio que migrou para este pais no período de 1862 a 1866 e viveu em Argirita MG. Não tenho dados de onde veio da Itália . Se puder me ajudar ficarei muito grata. Enviada do meu iPhone

Helcio Granato Menezes

Bom dia Dorinha!
Não tenho informações a respeito da família Curcio, mas vou replicar esta sua mensagem na postagem "Pesquisa Genealógica- Imigração Italiana em Miracema", para, quem sabe, algum membro da família em Miracema venha a se manifestar.
Abç

Hélcio Granato Menezes disse...

Adriana Blanc drica.blanc@gmail.com

Hélcio,eu vi na página o nome Machri,e eu estou procurando algum registro desta família será que em Miracema consta algo,pois meu bisavô era Paschoal Machri,e preciso de algum registro para tentar a cidadania italiana.

Helcio Granato Menezes, disse

Adriana, não tenho informações a respeito da família Machri, mas vou replicar esta sua mensagem na postagem "Pesquisa Genealógica- Imigração Italiana em Miracema", para, quem sabe, algum membro da família em Miracema venha a se manifestar.
Abç

Priscilla disse...

Olá Hélcio!
Pesquisando sobre a minha família, encontrei seu blog. Fiquei contente ao ver a placa em homenagem às famílias imigrantes da Itália.Gostaria de saber se você tem alguma informação da minha família, Sardella. Meu avô José Sardella da Costa nasceu em Miracema, filho de Antônia Vitória Sardella. O que eu sei é que vieram de Padova, Veneto. Será difícil encontrar no cartório da cidade um documento comprovando a origem?

Obrigada!

Hélcio Granato Menezes disse...

Olá Priscilla!

Geralmente no cartório consta apenas Itália como origem.

Abs

Canal do Velho disse...

boa noite, vc tem a árvore genealógica da família Granato, vc tem ela completa?

minha família veio do mesmo lugar da sua, acho que somos parentes direto.

Abraço, Ivan Ganato.

Hélcio Granato Menezes disse...

Bom dia, Ivan!

Em você sendo de Campos, creio que somos parentes sim. Meu avô, que era irmão de Nicolau, Ernesto, Eugênio, Roque, Amália e Gesulina, emigrou para o Brasil e fixou-se em Miracema, juntamente com Ernesto, enquanto Nicolau, Eugênio e Roque fixaram-se em Campos. Amália e Gesulina permaneceram na Itália e acabaram sendo vítimas da 2ª Guerra.
Envie-me seu e-mail para que eu possa encaminhar a árvore genealógica completa, pois não tenho como postar neste espaço arquivo em PDF.

Abraço,
Helcio Granato Menezes

Unknown disse...

Bom dia!

Estou há alguns meses tentando reconstituir essa trajetória da família Magaldi mas tenho obtido um pouco de dificuldade. O único registro que tenho é um registro oral do meu falecido avô (Archanjo Magaldi) que falou um pouco do que ele sabia. Cheguei no Miguel Magaldi, que imigrou com seus filhos, entre os quais, Roque Magaldi. Sei que Roque viveu em Miracema e por meio dessa informação cheguei, com muita surpresa e felicidade, a este blog. Gostaria de saber se há alguma forma de eu entrar em contato com alguém para saber um pouco mais dessa história. Gostaria de saber se essa família Magaldi de Miracema que provém de região próxima a Nápoles mesmo e se estamos falando da mesma família. Qualquer informação ou contato seria de grande ajuda!
Eu me chamo Eduardo Magaldi e meu e-mail é dudumagaldi@gmail.com

Muito obrigado!

EM

Hélcio Granato Menezes disse...

TRANSCRIÇÃO DE MENSAGENS TROCADAS EM MARÇO DE 2011, SOBRE A FAMÍLIA MAGALDI:

Elisabeth Ribeiro Bruno

14/03/11

para mim
Boa tarde!
Há muito tempo não nos falamos pois necessitei dar uma parada em minhas pesquisas familiares por uma série de motivos alheios a minha vontade.
Como estive de férias, só hoje abri meu email e dei de cara com este.
O único Pasquale Granato que tenho em meus apontamentos é o que foi casado com Maria Felícia Ciuffo e também não tenho nenhuma Camila Granato Cunha.
Se você tiver informações, pode ajudá-los?
Muito obrigado.
Abraços
Beth Bruno

---------- Mensagem encaminhada ----------
De: Tradução Juramentada de Italiano - Cidadanias Italiana e Portuguesa
Data: 24 de fevereiro de 2011 17:47
Assunto: Sra. Ana Maria Magaldi Granato
Para: erbgsb@gmail.com

Sra. Elisabeth, boa tarde.

No interesse da Srta. Camila Granato Cunha, minha cliente, bisneta do casal Pasquale Granato e Ana Maria Magaldi Granato, venho solicitar-lhe a gentileza de me informar se a Sra. tem conhecimento de que cidade / estado a Sra. Ana Maria Magaldi Granato teria nascido e também se casado.

Estas informações são necessárias para a obtenção de certidões que serão juntadas ao processo de reconhecimento da Cidadania Italiana da Srta. Camila.

Antecipadamente agradeço por qualquer informação que a Sra. possa nos prestar.

Atenciosamente.
Mauro Stangorlini
Tradução Juramentada de Italiano e Consultoria em Cidadanias Italiana e Portuguesa
Telefone / telefax: (12) 3913-1105
E-mail: mstangorlini@uol.com.br
Visite nosso site:

Helcio Granato Menezes

14/03/11

para Tradução, lorenagranato, Elisabeth
Boa tarde,

Coincidentemente, abri email que não usava há muito tempo, pois adotei este e encontrei este email da Lorena:

"Olá,

Estou procurando informações sobre meus bisavóis, Nicolau Granato e Filomena Magaldi Granato, imigrantes italianos (da cidade de Casaletto Spartano) que viveram em Miracema entre as décadas de 10 e 30; ambos faleceram na cidade. Busco qualquer tipo de informação ou documento.
Seu email me foi dado por telefone pelo sr. Roberto Mercantes do centro cultural da cidade.

Desde já, obrigada.

Lorena Granato"

O Sr. Mauro Stangorlini passou email idêntico também para mim. Respondi quase da mesma forma que você.

Tendo em vista que tanto o Pasquale Granato do email do Sr. Stangorlini e o Nicolau Granato do email da Sra. Lorena casaram com Magaldi, talvez os dois possam se ajudar. A Lorena já sabe da origem dos Magaldi na Itália.

Por outro lado, tenho vaga lembrança de ouvir de ancestral que alguns primos de meu avô Pasquale Granato haviam morado há muito tempo atrás em Miracema,

Atenciosamente,
Hélcio Granato Menezes

Tradução Juramentada de Italiano - Cidadanias Italiana e Portuguesa

16/03/11

para mim, lorenagranato, Elisabeth

Sr. Hélcio, bom dia.

Muito obrigado pelas informações.

Vou transmitir as informações que possuo à da. Lorena a fim de tentarmos ajudar um ao outro.

Atenciosamente.
Mauro Stangorlini

josemar perazzo disse...

Olá meu nome é Josemar Perazzo Maciel,Alguém que mora na itália sabe mim dizer se há alguém com esse sobrenome,eu agradeço por alguma informação!obrigado

Hélcio Granato Menezes disse...

RÉPLICA DE MENSAGEM RECEBIDA VIA GMAIL:

Paulo Fernando

14:19 (Há 1 hora)

para Helcio

Boa tarde!

Olá Menezes, sou da família zacarias de Miracema, meu avô se chamava João Zacarias e minha Avó Rosa Grande. Dúvidas, se meu avô veio de Milão na Itália, porque assinamosa Zacarias e não Zacharias. Ficarei muito grato se me responder, percebi que vc sabe muito sobre os imigrantes.



Grato.
Paulo Fernando
Corretor de imoveis prontos
zacarias@vendasbb.com.br
Cel: 41 9124-2653

Hélcio Granato Menezes disse...

Caro Paulo,

O fato de vocês, Zacarias, assinarem dessa forma e não Zacharias, pode ser que o sobrenome tenha sido aportuguesado, muito comum na época.

Na tabela da postagem, consta que a família Zacarias tem origem na região de Lombardia, província de Milão. Você sabe a comuna?

Abraço

Luisa Deziderio disse...

Olá gostaria de saber se vocês possuem mais informações da família Desidério

Hélcio Granato Menezes disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Hélcio Granato Menezes disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Thatiana Santos Lovisi Leal disse...

Bom dia! Nem acredito que encontrei algo a respeito da Família Lovisi, quem puder me ajudar a respeito de alguma informação ficarei super agradecida, meu email thatianalovisi@gmail.com

Giovanni Judice disse...

Nossa, nem sabia da existência de Judice em Miracema. Ainda mais vindos de Casaletto Spartano, SA. Quem quiser contato, odontojudice@gmail.com

Igor Malagris disse...

Bom dia a todos. Gostaria de informações sobre a família Malagris. Alguém tem alguma informação?

Obrigado,

Igor Malagris.

Emilson Motta disse...

Bom dia.
Saudações ao Hélcio,Elisabeth e todos os demais.

Postei em 18 de Novembro de 2013 um comentário e no final deixei uma saudação italiana, Auguri, que, foi entendida como sendo meu nome. Sem problemas. Mas, meu nome é Emilson Motta.

Encontrei hoje a biografia de um parente meu de Miracema que talvez seja interessante publicar aqui, já que tem algo a ver com a história da cidade. É o Maestro Paschoal Garcia, tio de minha mãe e do Maestro Sebastião do Prado, falecido em 2014.Para quem se interessar, o link do texto é:

http://www.wikirio.com.br/Maestro_Paschoal_Garcia

mulamboo disse...

Olá, boa noite.

Estou pesquisando minha ascendência com vistas a pedir naturalização Italiana e por sorte encontrei esse blog que é justamente sobre minha cidade natal.
Estou a procura de qualquer informação sobre a família Curcio na região. Meu tataravô Nicolau Curcio se casou em Itajara, onde viveu boa parte de sua vida, mas seus descendentes viveram majoritariamente em Miracema e região. Qualquer ajuda será muito bem recebida.

Marleide Desidério disse...

Olá tudo bem? Gostaria de receber informações sobre a família Desidério. Caso tenha alguma informação por favor tenho mt interesse obg.

Wallace Delgado disse...

Giuseppe Motta, natural de Monza, aos 47 anos de idade, partiu para o Brasil do porto de Genova em 1877 no vapour Ester. Será que ele tem ligação com os Motta de Miracema? Meu pai é Motta, a família dele foi da região norte fluminense para a serra de friburgo.

Priscila Fingolo disse...

Boa noite!! Gostaria de saber informações sobre a familia Fingolo. Bjs

Unknown disse...


Olá,
Eu me chamo Tereza Bruno, sou natural de Recife-PE. Você teria alguma sugestão acerca de possíveis meios para obtenção de informações sobre a origem da minha família? Sei que o meu tataravô era italiano e se chamava Nicolau Bruno. A outra informação que eu obtive é de que ele veio da Sicília com seu pai, mas quando ele chegou ao Brasil o registraram como brasileiro- fato que considero um tanto curioso - isso é comum? Enfim, ficaria grata caso obtivesse respostas.

Atenciosamente,
Tereza Bruno

Anônimo disse...

Olá,
Também estou atrás de informações e documentos do meu trisavô, que também se chamava NICOLAU (ou NICOLA)BRUNO, nascido na província de Napoli - Itália (comune desconhecida) por volta de 1854/1855, casado com ROSA (ou ROSA MARIA) CAMARDELI (nascida aproximadamente em 1863 também na província de Napoli (comune desconhecida).
Tiveram um filho chamado VALÉRIO BRUNO (meu bisavô), nascido em Betim/MG e que depois mudou-se para o interior de São Paulo.

Grato,

Adriano (hund65@uol.com.br)

Unknown disse...

Angeline bom dia meu nome é Patrick Magaldi de Souza eu também estou fazendo uma pesquisa sobre a origem da minha família e gostaria que você me ajudasse, me dizendo em qual vapores essas famílias viajaram para o Rio em especial a família "Magaldi".

Thiago Sardella disse...

Gostaria de saber mais sobre minha família
Meu avô veio de miracema João Sardella

Unknown disse...

Minha avó era de Miracema, seu nome era Elvira Sardella e o nome de seu pai era Narciso Sardella. Ela dizia que ele era italiano e tbm que todo Sardella era parente hahahaha, vovó nunca contava muita coisa a respeito de sua família. Bacana o blog, parabéns pelo trabalho.

Carla Sardella disse...

Priscila, também estou nessa procura, meu bisavô Antônio Sardella casou-se com Argenede Buaretto e se fixaram em Miracema, onde nasceu meu avô Carlos Sardella que se casou com Rosa Bersacula, e por fim nasceu meu pai, Pedro Sardella e seus irmãos, todos em Miracema, sendo que somente a irmã mais velha do meu pai, Mercedes Sardella permaneceu na cidade até sua morte.
Também gostaria de mais informações.
Carla Sardella

Carla Sardella disse...

Olá, meu pai Pedro Sardella e seus irmãos nasceram em Miracema, sua irmã mais velha, Mercedes Sardella foi a única que permaneceu na cidade até sua morte. São filhos de Carlos Sardella e Rosa Bersacula, meus bisavós pais do meu avô Carlos é que eram italianos, fixando-se em Miracema, eram eles Antônio Sardella e Argenede Buaretto.
Precisava de mais informações, principalmente se há a possibilidade de conseguir registro do casamento dos meus bisavós aí na cidade.

Carla Sardella disse...

Meus avós também sempre disseram que todos Sardellas eram parentes, e não acho difícil de ser não, já que tinham muitos filhos, quem sabe se seu bisavô Narciso não seria irmão do meu bisavô Antônio? Sei que ele chegou ao Brasil em 1898 desembarcando em SP, mas fixou-se em Miracema

Unknown disse...

Pessoal, alguém teria alguma informação sobre Nicolau Curcio ou Nicola Curcio?